Patologías y enfermedades

En los varios años en el ejercicio de la medicina oftalmológica, nosotros del Instituto Visy, buscamos no sólo diagnosticar y tratar a nuestros pacientes, sino también aplacar sus anhelos y preocupaciones. Comprendemos que no todas las dudas pueden ser sanadas en una consulta, por eso hemos enumerado esa guía para ser un gran aliado en la prevención y tratamiento de diversos problemas oftalmológicos.

Ambliopía

La ambliopía es una enfermedad grave, pues causa pérdida de gran parte de la visión, y esa pérdida visual es de carácter irreversible, si no es tratada hasta cierta edad. Sólo se conseguirá recuperar la visión si es tratada a tiempo. Es un fenómeno que afecta a los niños menores de ocho años y causa disminución de la visión, en niveles variables, de carácter permanente.

Hay un factor que impide la imagen de llegar nítida a uno de los ojos, o incluso a los dos; el más común es afectar sólo uno de ellos. Como el ojo acometido no tiene una visión nítida, no hay estímulos cerebrales para el desarrollo de ella, y lo que el cerebro hace es “olvidar” el ojo afectado. Si no hay estímulo a la hora correcta, la visión quedará perjudicada permanentemente, sin recursos disponibles para revertir el cuadro.

 

Programe un horario

Blefaroplastia

También conocida como cirugía de párpado, tiene como objetivo quitar el exceso de piel y grasa de la región de los ojos, lo que proporciona una mirada rejuvene y leve, retirando el aspecto cansado de la cara. El resultado puede notarse claramente dentro de algunos días. Es una cirugía indolora y de rápida recuperación.

Programe un horario

Bolsas palpebrales y dermatocalázio

El dermatocalacio es el exceso de tejido palpebral. Los párpados superiores, pesados ​​por el exceso de piel, causan cansancio y molestias. El peso excesivo del párpado superior causa la contracción del músculo frontal y, consecuentemente, dolores de cabeza y arrugas en la frente. Esta contractura ocurre para ayudar en el levantamiento de los párpados que son más pesados ​​de lo normal. Los párpados inferiores, además del exceso de piel visible, suelen exponer bolsas de grasas.

Este problema deja un aspecto de cansancio y somnolencia en las personas afectadas. En los casos más acentuados, se puede tener un aspecto de persona alcoholizada. Es frecuente que haya muchas personas con este problema dentro de una misma familia, principalmente, los párpados superiores hinchados.
El tratamiento es simple y consiste en la retirada del exceso de piel. En esta cirugía, se evita la retirada excesiva de la piel tanto superior como inferior. La remoción excesiva del párpado superior causa dificultad para cerrar los ojos, y en el párpado inferior, los ojos quedan caídos, abiertos y rojos (ecrópio iatrogénico). Se produce una gran mejora en el aspecto estético facial y en la autoestima después de algunos días de la cirugía.

Programe un horario

Catarata

La catástrofe es la opacificación del cristalino, la lente natural del ojo. Hay una gran confusión entre cataratas y pterigio; aquella “carne roja” en la esquina de los ojos se llama pterigio, y no catarata. La catarata es dentro del ojo, y en la mayoría de las veces, imperceptible a los ojos sin apariencia adecuada. Cuando ella llega a ser vista a simple vista, significa que está avanzada, muy madura. Sólo un examen oftalmológico podrá detectar la catarata en sus diversas etapas. Otra confusión común es encontrar que la catarata sólo aparece en personas de edad, cuando en realidad hay niños que ya nacen con ella.

El tratamiento de la catarata es quirúrgico y se debe retirar el cristalino opacificado para que se implante una lente artificial en su lugar. Este cristalino artificial se llama: lente intraocular. Ciertamente el advenimiento de la lente intraocular permitió la visión nítida con el uso de gafas más finas y muchas veces, hasta sin la necesidad de éstos.

Hay dos formas de cataratas que merecen mención: las nucleares a las subcapsulares posteriores. Las nucleares hacen que la visión sea reducida gradualmente y más lentamente, como si la persona veía a través de una neblina, o de un cristal sucio. Las imágenes se vuelven más amarillentas. La visión de lejos es más perjudicial que la de cerca, y muchas veces la visión de cerca hasta mejora con la aparición de la catarata. Para mantener una buena visión de cerca después de la cirugía de cataratas, en estos casos, se requiere el uso de la lente lejos y cerca (Bifocal o Trifocal).

En las cataratas subcapsulares posteriores, la reducción de la visión generalmente es más rápida. En presencia de una luz fuerte, como el sol, por ejemplo, la visión queda muy reducida. Las personas con cataratas subcapsulares, si están expuestas al sol, tienen una visión muy perjudicial. Se sienten mejor en ambientes de baja luminosidad.

Existen diferentes formas de tratamiento. Cada caso debe ser evaluado, y se opta por lo mejor, según cada paciente y el tipo de catarata. Después de la cirugía de cataratas, gran parte de los pacientes necesitará aplicar láser dentro de un plazo variable (capsulotomía)

Este procedimiento se hace necesario para abrir la cápsula que se encuentra detrás de la lente intraocular y sirve de soporte a ella. Esto ocurre porque esta cápsula puede quedar opacificada con el tiempo, impidiendo una buena visión. La aplicación láser es un procedimiento rápido, seguro e indoloro.

Programe un horario

Ceratocono

El ceratocono es una patología degenerativa de la córnea, convirtiéndola en un cono, es decir, queda puntiforme. Es bilateral en la gran mayoría de los casos, y casi siempre asimétrico. Uno de los ojos ve menos que el otro. Los síntomas aparecen en la adolescencia, después de los 10 años de edad y progresan más rápidamente hasta los 20 años ya partir de ahí, más lentamente.

Al principio, sólo causa miopía con astigmatismo, con buena visión con las gafas. Después, genera una disminución gradual de la visión, que puede ser variable, desde una leve reducción de la visión hasta graves alteraciones visuales. Muchas veces no se diagnostica al principio. Posteriormente, va haciendo el astigmatismo irregular, e incluso con gafas, no hay una visión perfecta como antes. En esta fase, el diagnóstico es mucho más fácil.

Los portadores de queratocono deben ser muy cautelosos al frotar los ojos, pues, como la córnea se vuelve más fina, el acto de frotar con fuerza puede desencadenar la ruptura de una membrana llamada de Descemet, causando una disminución aguda de la visión debido al edema de la misma ( Hidropsia aguda).

Tratamientos existentes:

gafas
Lentes de contacto
Anillo de Ferrara;
Trasplante de córnea;
El mejor tratamiento sólo será definido por su médico oftalmólogo.

Programe un horario

Conjuntivites

Tipos más importantes de conjuntivites:

bacteriano
viral
hongos
parasitario
químico
Alergias (atópicas)
Asociada a las enfermedades sistémicas (enfermedades de la tiroides, gota, sífilis, tuberculosis).
Características generales de las conjuntivites.

Ojos rojos
lagrimeo
Secreción ocular
Sensación de cuerpo extraño (cisco)
Reducción en la visión cuando la córnea está comprometida (cerato-conjuntivitis)
Fotofobia – sensibilidad a la luz – también ocurre cuando la córnea está afectada. No es tan exacerbada como en la uveítis
Ausencia de dolor, que sólo aparece si la córnea es alcanzada.

Programe un horario

Cuerpo extraño en la córnea

Los cuerpos extraños de córnea van desde un simple cisco traído por el viento, hasta limaduras de hierro, que pueden causar serios daños si no se quitan a tiempo. Los objetos de metal, cuando en contacto con la córnea, si no se retiran luego, sufren efecto de la oxidación (óxido) por la presencia de la lágrima. Cualquier objeto en el ojo representa una amenaza a la visión, ya que abre el camino a las infecciones.

A veces, el cuerpo extraño no se queda en la córnea, sino en la parte interna del párpado superior, denominada de conjuntiva tarsal superior, causando gran incomodidad. Para retirarlo se debe invertir el párpado superior. Ante un cisco en el ojo, jamás frote. El acto de frotar provoca arañazos y, incluso el objeto que se quita, habrá la sensación de que todavía permanece. Cierre los ojos y espere que salga espontáneamente. En caso contrario, busque ayuda médica

Programe un horario

Dolores de cabeza

Los dolores de cabeza tienen orígenes variados, siendo que muchas de ellas son desencadenadas por alteraciones visuales. Las causas visuales que más provocan dolores de cabeza son:

Errores de refracción – necesidad de usar gafas.
Insuficiencia de convergencia.
Estrabismos horizontales o verticales de pequeño ángulo de desvío.
Contratura de la musculatura frontal, acompañada o no de dermatocalacio.
El dolor de cabeza de origen visual aparece siempre después de esfuerzos visuales, tales como leer, ver la televisión, trabajar con la computadora, etc. La persona duerme y el dolor desaparece. Es más frontal, en la frente y alrededor de los ojos. A veces, en la parte posterior del cráneo, llamada de occipucio.

La migraña tiene una característica diferente. Ella es pulsátil, pulsátil, más a menudo en uno de los lados de la cabeza. La vena temporal, a veces, se dilata, saliente. No tiene correlación con la hora del día ni con los esfuerzos visuales.

Programe un horario

Ectropión

En el ectrópio, los párpados inferiores quedan caídos, hacia fuera, y el rojo del ojo aparece por la exposición de la conjuntiva. Las principales causas son:

  • Senis – aparecen con la edad.
  • Cicatrices – por accidentes, quemaduras químicas, solares.
  • Iatrogénicos – remoción excesiva de la piel o aplicación inadecuada de toxina botulínica.
  • Después de la parálisis facial.

El ectrópico compromete el aspecto estético de la persona afectada. La corrección es relativamente simple en la mayoría de los casos. Además del compromiso estético, el párpado inferior hacia afuera hace que ocurra lagrimeo constante, pues el punto lacrimal inferior queda fuera de su posición normal.

Programe un horario

Entrópio

Entrópio es lo contrario del ectrópio. En él, ocurre la inversión de los párpados, las cuales se vuelven hacia adentro. No causa tanto defecto estético como el ectrópio, sino graves problemas en la visión, si no tratado, pues las pestañas se vuelven hacia dentro, pudiendo causar úlceras en la córnea y consecuentemente, crear defectos que perjudican la visión severamente. Para suavizar la incomodidad se utilizan colirios lubricantes, pero el tratamiento definitivo es quirúrgico.

Programe un horario

Erros refracionais

Os problemas refracionais podem ser abordados de forma clínica, por meio do uso de óculos ou lentes de contato ou cirúrgico por intermédio do laser ou implante de lentes intraoculares. Do ponto de vista médico, os óculos podem e devem ser indicados para qualquer pessoa que possua um ou mais dos problemas citados. Porém, do ponto de vista prático e profissional de cada paciente, muitas vezes o tratamento com laser ou implantes de lente é o mais indicado para atletas, bombeiros e militares, por exemplo.

Casos de indicação médica para tratamento cirúrgico com laser e lentes intraoculares

A principal indicação médica é quando existe uma grande diferença de grau de um olho para o outro, conhecido como anisometropia. Nestes casos, existe uma diferença no tamanho da imagem com o uso dos óculos, o que gera desconforto para o paciente, chamado de aniseicônia. Outra indicação médica é a intolerância ao uso de lentes de contato. As contraindicações para o tratamento cirúrgico devem ser avaliadas pelo cirurgião de acordo com cada caso específico.

Miopia

A miopia é o defeito visual em que a pessoa tem dificuldade para enxergar de longe. No olho míope, o foco da imagem cai antes da retina, devido ao excesso de convergência corneana aos raios de luz ou pela maior dimensão do globo ocular. Esse distúrbio da visão aparece por dois mecanismos:

  • A córnea do míope é mais curva que o normal;
  • O olho é maior que o habitual em seu eixo longitudinal – Antero-posterior.

Esse crescimento acima do normal faz com que os portadores de miopia sejam mais susceptíveis à formação de degenerações da retina, denominadas de Degenerações Lattice, as quais predispõem à formação de buracos. Esses buracos, por sua vez predispõem aos descolamentos de retina, muito mais comuns nos míopes. As lentes corretoras da miopia são denominadas lentes esféricas negativas ou divergentes. Essas lentes têm a propriedade óptica de diminuir as imagens. Um olho observado por trás de uma lente negativa fica aparentemente menor do que é realmente.

Astigmatismo

O astigmatismo é um defeito visual um pouco mais complexo que a miopia. Geralmente, o astigmatismo causa menor dificuldade de enxergar que a miopia, se compararmos os mesmos graus. O astigmatismo é causado pela presença de duas curvaturas diferentes na córnea, sendo uma mais plana e outra mais curva, o efeito disso é uma visão borrada, associada com dores de cabeça.

Quanto menor o astigmatismo, maior a dor de cabeça e menor a dificuldade de enxergar, e quanto maior o astigmatismo, mais dificuldade para enxergar e menos dor de cabeça. Esse problema de visão pode estar associado tanto à miopia, quanto à hipermetropia ou à presbiopia. As lentes corretoras do astigmatismo são denominadas de cilíndricas ou tóricas.

Hipermetropia

A hipermetropia é o defeito visual mais frequente. Quando o grau é baixo, não causa dificuldade para enxergar, até uma certa idade. A dificuldade vai aparecer conforme a idade e o grau visual que a pessoa apresente. A hipermetropia pode causar dificuldades para enxergar de perto, ou ainda, longe e perto, juntos.

As lentes corretoras da hipermetropia são as esféricas positivas ou convergentes. Essas lentes causam aumento das imagens. Ao se observar o olho de uma pessoa hipermétrope, tem-se a impressão que é maior que o normal. Quanto maior o grau da hipermetropia, maior fica a imagem. A hipermetropia pode surgir pelos seguintes motivos

  • A córnea do hipermétrope é mais plana que o normal;
  • O olho é menor que o normal no seu eixo longitudinal.

Um dos problemas que afeta mais os hipermétropes que as outras pessoas é o glaucoma agudo, de ângulo estreito ou fechado, devido ao fato de olhos pequenos e rasos apresentam maior probabilidade de desenvolverem esta patologia.

Presbiopia

A presbiopia, conhecida como “vista cansada”, aparece por volta dos quarenta anos de idade, mas pode aparecer antes, ou mesmo depois dessa idade. Ocorre pelo enfraquecimento do músculo ciliar.

É comum a pessoa dormir enxergando bem, e acordar com a visão borrada para perto. Com o passar dos dias, a dificuldade vai se acentuando, obrigando-a a colocar o jornal ou revista mais distante dos olhos, para conseguir lê-los, tendo a impressão de que o braço está ficando curto.

As lentes corretivas da presbiopia também são as esféricas positivas ou convergentes. Podem ser:

  • Bifocais:
  • Multifocais
  • Monofocais – somente de perto.

Uma pessoa poderá apresentar dois ou até três problemas associados no mesmo olho:

  • Miopia e astigmatismo
  • Hipermetropia e astigmatismo
  • Presbiopia – miopia e astigmatismo;
  • Presbiopia – hipermetropia e astigmatismo.
Programe un horario

Estrabismo

Os estrabismos compreendem todas as formas de desvios oculares: é o nome científico para o olho torto. Existem diversas formas de estrabismos. Já se falou sobre os efeitos maléficos que essa patologia pode causar nas crianças: as amblíopes.

É uma patologia que causa problemas graves a uma criança, sendo fonte de enormes traumas psicológicos e inseguranças, que serão levadas por toda a vida. Quando adultas, quase sempre são portadoras de dificuldades de relacionamentos sociais. São pessoas retraídas e introvertidas.

Programe un horario

Glaucoma

É uma patologia na qual ocorre o aumento da pressão intraocular (pressão dos olhos), dano no nervo óptico e perda de campo visual. É uma doença de caráter genética e traiçoeira, pois na maioria das vezes é insidiosa, silenciosa. Não provoca dores na maioria dos pacientes. Mais de 95% dos portadores de glaucoma não sentem dor alguma, o que prejudica um diagnóstico precoce.

Dentro dos olhos, ocorre a produção de um líquido chamado humor aquoso. Esse líquido é de extrema importância para nutrir as células oculares, mas deve ser drenado e renovado constantemente. Quando existe uma falha na drenagem ou aumento na produção desse líquido, a pressão do olho aumenta. O continente (olho) não se expande no adulto. Se o conteúdo (humor aquoso) aumentar, haverá certamente aumento da pressão intraocular.

O diagnóstico precoce é a melhor forma de se precaver. A medida da pressão intraocular é extremamente importante durante a consulta com o oftalmologista. Mesmo crianças e adolescentes devem ter a pressão ocular medida.

O tratamento do glaucoma congênito é sempre cirúrgico e urgente. Quanto mais cedo detectado e tratado, melhor o prognóstico.

O diagnóstico de glaucoma está baseado em três aspectos:

  • Pressão intraocular elevada;
  • Danos ao nervo óptico;
  • Perda de campo visual, diagnosticado pelo exame denominado de campimetria.

No adulto, os tipos de glaucoma mais comuns, são:

  • Glaucoma crônico simples. Também chamado de glaucoma de ângulo aberto.
  • Glaucoma agudo. Também chamado de glaucoma de ângulo estreito ou fechado.

Os dois são completamente distintos, com diagnóstico e tratamento diferentes. O mais comum é o crônico simples, de ângulo aberto. Ele representa perto de 90% a 95% de todas as formas de glaucoma. Esse tipo é indolor e assintomático até sua fase mais tardia. O diagnóstico inicial só é possível durante as consultas com seu médico oftalmologista.

Não se sabe a causa do glaucoma de ângulo aberto, mas sabe-se como tratá-lo para que não cause cegueira. Infelizmente, o glaucoma crônico simples de ângulo aberto ainda é uma das maiores causas de cegueira no mundo. O segundo tipo de glaucoma representa menos de 5% dos casos. Ele é chamado de agudo porque ocorre repentinamente. Aparece subitamente, com alta pressão, geralmente acima de 45 mm Hg.

A dor decorrente dessa forma de glaucoma é, na maioria das vezes, muito severa, chegando a causar náuseas e vômitos, o que pode gerar um grande equívoco de diagnóstico, pois o paciente frequentemente se queixa mais do quadro gástrico, indo procurar um médico dessa especialidade (gastroenterologista). Deve-se ficar atento aos outros sintomas desse tipo de glaucoma. Geralmente vem acompanhado de dor ocular, olho vermelho, pupila dilatada e paralítica, ou seja, não reage à luz, e a visão fica embaçada.

A negligência pode ter consequências irremediáveis nos casos de glaucoma. Por isso:

  • Evite a protelação de procurar auxílio médico.
  • Leve o tratamento a sério.
  • Use corretamente a medicação proposta pelo seu médico oftalmologista.
  • Vá aos retornos propostos nas datas marcadas.
  • Consulte seu oftalmologista pelo menos uma vez ao ano.
  • Lembre-se: somente ele poderá diagnosticar e tratar esta patologia
Programe un horario

Hordéolo, Terçol e Calázio

Hordéolo: é a infecção das glândulas palpebrais causada por estafilococos (uma espécie de bactéria). Causa dor, aumento de temperatura local, inchaço e vermelhidão da pele. Trata-se de um abscesso e contém pus no seu interior.

Terçol: é quando afeta as glândulas de Zeiss e Moll. Também chamado de hordéolo externo ou “bonitinha”.

O tratamento do hordéolo e do terçol consiste em aplicações de compressas quentes, medicamentos antibióticos e ainda drenagem quando o caso não é resolvido em 48 horas.

Calázio: é uma inflamação granulomatosa da glândula de meibomius, localizada nas pálpebras, tanto superior quanto inferior. Não há infecção associada e, portanto, não tem os sinais das infecções, tais como dor, aumento da temperatura local e vermelhidão na pele. Ele caracteriza-se pela tumoração na pele, geralmente virado para a parte de dentro, deixando a conjuntiva vermelha, o que pode ser visto revertendo-se a pálpebra.

Programe un horario

Insuficiência de convergência

Quem faz o trabalho de “olhar as coisas de perto”, como, por exemplo, ler, são os músculos retos mediais. Eles contraem-se simultaneamente, de modo que os dois olhos se movam para dentro, no processo conhecido como convergência. Os sintomas da insuficiência de convergência são relacionados aos esforços visuais tais como: leitura, televisão e computador.

Quando esses músculos estão mais fracos que o normal, há um cansaço ao se fazer tarefas que requeiram esse esforço para perto. Daí, aparecer o desconforto com os trabalhos executados usando-se a visão de perto. Só há dois caminhos: ou trata-se o problema para aumentar a capacidade de leitura; ou diminui-se o esforço ocular, reduzindo-se a leitura, a tv, o computador

Programe un horario

Leucoma corneano

No portador do leucoma, a córnea fica branca e opaca em sua totalidade ou parte, levando à gradativa perda da visão. Pode ser congênita ou causada por infecções como a herpes ocular, ou mesmo acidentes e tem como tratamento o transplante de córnea. Nos casos onde a visão não se pode recuperar, realizamos a micropigmentação corneana para melhorar a estética.

Programe un horario

Obstrução das vias lacrimais

As obstruções das vias lacrimais caracterizam-se por lacrimejamento, denominado de epífora. As lágrimas, que normalmente seriam drenadas e conduzidas pelas vias lacrimais até o nariz, escorrem para fora do olho, porque encontram a passagem obstruída. A pessoa fica com aspecto de estar chorando constantemente.

Trata-se de um distúrbio que causa grande incômodo e desconforto. Assim, a pessoa se vê na situação de levar sempre consigo um lenço, para enxugar as lágrimas. Além do lacrimejamento, pode surgir uma secreção de aspecto purulento. Essa secreção purulenta indica que está ocorrendo uma infecção e deve ser tratada com antibióticos.

Ao se fazer o diagnóstico de obstrução das vias lacrimais do adulto, opta-se pela cirurgia precocemente. Na criança apenas se opera quando as massagens não resolvem a obstrução

Programe un horario

Outras doenças

Existem diversas outras patologias que podem acometer o olho humano, entre elas:

  • • Queimaduras;
  • • Tumores oculares;
  • • Toxoplasmose;
  • • Trombose da veia central da retina;
  • • Xantelasma;
  • • Edema de papila e tumores cerebrais;
  • • Colobomas;
  • • Visão subnormal;
  • • Blefarites – caspas nos cílios.

É sempre importante marcar uma consulta com o seu oftalmologista, pois somente ele poderá fazer o diagnóstico certeiro de cada problema.

Programe un horario

Paralisia facial

A paralisia facial pode afetar a função ocular. Isso ocorre porque o nervo facial inerva os músculos da mímica facial, incluindo o músculo orbicular, que é o responsável pelo fechamento das pálpebras. Sinais e sintomas de uma pessoa que apresenta a paralisia facial:

  • Desvio da boca para o lado bom (sem a paralisia);
  • Queda da pálpebra inferior do lado afetado(ectrópio).
  • Perda da capacidade de contrair a testa do lado afetado.
  • Lacrimejamento.
  • Sensação de areia nos olhos.
  • Defeito estético com alteração do estado emocional.
  • Dificuldade de se fechar o olho (lagoftalmo). Constitui um grave problema à noite durante o sono, pois o olho aberto irá ressecar. Esse item é o que mais preocupa o oftalmologista.

Procurar auxílio médico oftalmológico é muito importante, pois a paralisia facial pode deixar o olho exposto, principalmente à noite, o que pode causar uma úlcera de córnea e, às vezes, a perda da visão.

Programe un horario

Phitiase bulbar- redução do volume do globo ocular

Nestes casos, realizamos a cirurgia de expansão do globo ocular, devolvendo o volume, forma, movimentos do olho e a coloração da córnea. Este tratamento é estético, não havendo como recuperar a visão perdida.

Programe un horario

Plástica Ocular e Rejuvenescimento Facial

As cirurgias plásticas oculofaciais são comuns e bastante acessíveis, porém, o paciente precisa ser criterioso na escolha do profissional de saúde, optando por aqueles que comprovem qualificação e experiência, principalmente nas regiões próximas aos olhos, que requerem cuidados e conhecimentos específicos. A cirurgia oculofacial é uma subespecialidade da oftalmologia que se dedica a corrigir não somente os problemas estéticos que trazem descontentamento, mas também os funcionais dos olhos que causam desconforto e merecem tratamento cirúrgico.

Programe un horario

Problemas de retina – buracos e descolamentos

O descolamento de retina é um dos graves problemas visuais que podem acometer uma pessoa. É extremamente traiçoeiro. Os sintomas, na maioria das vezes, são sutis, fazendo com que a pessoa pense não ser nada importante. Esses sintomas podem ser:

  • Enxergar flashes de luzes (faíscas ou relâmpagos) em um determinado campo da visão.
  • Enxergar bolinhas passando de um lado para o outro.
  • Enxergar “moscas” voando em frente ao olho.

Quando diagnosticada no início, pode e deve ser tratada com a aplicação de raios Laser, protegendo-se assim a área de risco, evitando-se o descolamento da retina. No início, o tratamento é simples, rápido, barato e de excelente resultado. Passada a fase inicial, se houver de fato o descolamento, torna-se uma cirurgia muito mais complicada, com gastos maiores e de prognóstico nem sempre tão satisfatório.

Programe un horario

Proptose – Basedow graves

A proptose é a protrusão do globo ocular, o qual fica saltado, dando a aparência de uma pessoa assustada. Uma das causas mais frequentes de proptose é o hipertireoidismo. Sinais que acompanham essa patologia:

  • Doença datireóidecom hipertrofia dessa glândula, onde há um aumento da produção dos hormônios tireoidianos, conhecida como hipertireoidismo;
  • Infiltrações na pele (dermatopatiainfiltrativa);
  • Infiltrações nos olhos (oftalmopatiainfiltrativa).

Sinais e sintomas oculares da doença de Basedow-Graves:

  • Retração das pálpebras;
  • Atraso no acompanhamento das pálpebras em relação aos olhos quando o paciente olha para baixo;
  • Resistência à tração para baixo da pálpebra superior;
  • Tremor das pálpebras fechadas;
  • Diminuição da frequência do ato de piscar;
  • Aumento da pigmentação da pele palpebral;
  • Dificuldade na convergência;
  • Paralisias dos músculos extraoculares causando estrabismos;
  • Fraca fixação do olhar lateral;
  • Dilatação desigual das pupilas;
  • Dificuldade de franzir a testa ao olhar para cima;
  • Fraca contração da pupila à exposição de luz no outro olho, denominado de reflexo consensual;
  • Crepitação audível sobre as pálpebras fechadas;
  • Dores oculares;
  • Lacrimejamento intenso.

O olho saltado para fora da órbita, causado por essa doença, tem uma conotação estética muito importante. Os pacientes portadores dessa alteração ocular ficam muito preocupados com a mudança na sua fisionomia. O importante é fazer o diagnóstico da patologia da tireóide precocemente e tratá-la adequadamente, para reduzir os efeitos sobre os olhos.

Uma vez instalada a proptose, o oftalmologista realizará o tratamento mais indicado, para cada caso. Algumas vezes, a cirurgia é necessária para melhorar a parte estética a um nível satisfatório para o paciente.

Programe un horario

Pterígio

O pterígio é uma espécie de carne vermelha incômoda no canto dos olhos que pode ser confundida erroneamente com catarata. O canto interno dos olhos, parte medial, ou nasal (porque está mais próximo do nariz) é mais afetado que o lateral, ou temporal (lado da orelha). O tratamento é cirúrgico, sendo duas as indicações para este procedimento:

  • a) Se o pterígio estiver crescendo e invadindo a córnea, com o risco de atingir a pupila e comprometer a visão. Como a córnea é transparente, você poderá tomar como base a parte colorida do olho, que é a íris.
  • b) Se ele estiver causando irritação com frequência, com olhos vermelhos e ardor.

Tem-se ainda o aspecto estético, que pode e deve ser levado em consideração para se indicar a cirurgia.

Programe un horario

Ptose do supercílio

O posicionamento do supercílio tem grande influência na feição de cada pessoa. Quando a sobrancelha é caída, caracteriza um aspecto de velhice e cansaço, e em casos mais extremos pode prejudicar a visão. Geralmente o procedimento indicado para correção da ptose do supercílio é a elevação do mesmo com blefaroplastia. (Lifting da sobrancelha)–

Programe un horario

Ptose palpebral

Ptose é o termo usado para a patologia em que a pálpebra superior está caída, abaixo da sua posição normal. O músculo principal, responsável pala elevação da pálpebra superior é o músculo elevador da pálpebra superior. A ptose ocorre quando esse músculo se torna fraco e impossibilitado de exercer plenamente sua função.

A correção cirúrgica tem dois aspectos: estético e funcional. A cirurgia da ptose é relativamente simples de ser executada, mas que exige grande conhecimento das estruturas envolvidas.

 

Programe un horario

Reconstrução estética do globo ocular e próteses oculares

Existem diversas causas que levam os olhos a atrofiarem. O olho vai ficando cada vez mais diminuto, e com sua retração, a pálpebra perde seu suporte e desce, causando uma ptose. Esse processo do olho murchar é conhecido como Atrofia Bulbar.

As causas mais comuns são os acidentes com perfuração do olho. Nos casos de perfurações, com perda da visão e desenvolvimento da atrofia do globo ocular, há o risco de aparecer uma uveíte grave no outro olho, denominada de OFTALMIA SIMPÁTICA. Por esse motivo, opta-se por esvaziar e limpar o conteúdo do olho doente, para evitar a perda da outra visão.

Os tratamentos existentes têm duas finalidades: prevenir o aparecimento da oftalmia simpática e corrigir o defeito estético causado pela atrofia do olho. Um dos tratamentos consiste na cirurgia de evisceração e adaptação de próteses oculares, conhecidas popularmente como “olhos de vidro”.

Retira-se o conteúdo do olho doente e coloca-se uma pequena esfera dentro. Geralmente essa esfera tem um diâmetro de 14 a 15 milímetros. Posteriormente adapta-se uma prótese externa. Existem próteses que permitem movimentação ou não. A prótese tem a finalidade de melhorar a estética dessas pessoas. Há muitos casos em que a autoestima é restaurada. Como desvantagem das próteses externas, pode-se citar:

  • Nem sempre serão preservados todos os movimentos oculares, exceto em alguns casos nos quais uma haste liga uma esfera de hidroxiapatita à prótese, o que permite tais movimentos.
  • O cuidado rigoroso de higiene que se deve ter.
  • Há formação de secreções que ocorre com certa frequência causando desconforto aos usuários.

Outra forma de tratamento, ainda pouco conhecida da oftalmologia, é a cirurgia de expansão do globo ocular que estava murcho e pequeno. Nessa cirurgia coloca-se uma esfera bem maior, geralmente 22 a 23 milímetros para que o volume do globo ocular fique próximo do real. Após a fase de cicatrização, faz-se uma pintura (tatuagem) na córnea ou adapta-se uma lente de contato filtrante. A satisfação com o aspecto estético é notória na maioria dos casos.

Como vantagens dessa cirurgia pode-se destacar:

  • A pessoa tem todos os movimentos oculares preservados;
  • Dispensa os cuidados de uma prótese ocular;
  • Não causa secreções incômodas.
Programe un horario

Retinopatia dos diabéticos

O diabetes é uma das patologias que mais causa cegueira no mundo. Quanto melhor se controla a taxa de glicemia, menor a probabilidade de problemas visuais. Divide-se a retinopatia diabética em dois tipos:

  • Retinopatia Diabética Não Proliferativa
  • Retinopatia Diabética Proliferativa

O tratamento poderá variar desde osimples acompanhamento e controle da glicemia, até a realização de aplicações a Laser e ou injeções intra-vítreaspara controlar o extravasamento de líquidos, dos vasos sanguíneos para a retina.

Programe un horario

Retinose pigmentar

É uma doença de caráter hereditário, na qual há degeneração dos bastonetes. Os bastonetes são células receptoras da retina, responsáveis pela visão periférica e da visão noturna. Por isso, o primeiro sintoma da retinose pigmentar é a cegueira noturna conhecida como hemeralopia.

Após os sintomas iniciais de cegueira noturna, começa a ocorrer a contração do campo de visão, com perda da visão periférica, semelhante ao que ocorre no glaucoma, a ponto da pessoa enxergar somente pelo centro, como se estivesse olhando por um cano. A resolução do quadro da retinose pigmentar ainda está em fase de estudos.

Programe un horario

Rugas de expressão (Botox)

Popularmente conhecido por aplicação de Botox, a Toxina Botulínica é utilizada para suavizar linhas e sinais de envelhecimento na pele como as rugas da testa, o espaço entre as sobrancelhas (glabela), pés de galinha – rugas ao redor dos olhos. O procedimento é simples, não requer internação e pode ser feito na própria clínica. O tempo de duração e a percepção de melhora depende de cada paciente e da região aplicada, mas dura em média de 3 a 6 meses.

Programe un horario

Traumatismos oculares

Em casos de acidentes automotivos com lesões oculares, jamais deve-se tentar limpar o sangramento esfregando os olhos, porque se houver perfuração ou laceração, a pressão exercida para limpá-los, poderá agravar a situação, com o extravasamento do conteúdo do globo ocular.

Programe un horario

Triquíase e distiquíase

A triquíase consiste no desvio do crescimento dos cílios para dentro, contra o globo ocular, podendo ser congênito ou adquirido.  A distiquíase é uma patologia na qual surge uma fileira secundária de cílios. Estes cílios anormais tendem a ser mais curtos e mais finos que os cílios normais. Eles tocam a córnea e causam grande desconforto e risco de úlcera.O tratamento é cirúrgico

Programe un horario

Tumores nas regiões próximas ao globo ocular

Tem uma definição e complexidade muito ampla, com inúmeras possibilidades. Os mais comuns são o Carcinoma Baso Celular e o Carcinoma Espino Celular. O tratamento cirúrgico consiste na retirada e reconstrução da região afetada, com possibilidade de uso de retalho de pele e enxerto de cartilagem auricular.

Programe un horario

Uso de colírios sem a prescrição médica

A prática da automedicação pode causar graves consequências. O uso de colírio anestésico, sem orientação, é de grande perigo aos olhos. No passado, quando não havia controle por parte da vigilância sanitária, e qualquer pessoa podia comprá-lo, era comum pessoas perderem a visão pelo uso excessivo dessa medicação. Isso ocorria porque, ao ter um corpo estranho na córnea, conseguia-se alívio para a dor, pela anestesia.

Outros colírios que causam desconforto se usados sem orientação, são os indicados para dilatar a pupila. Às vezes esses remédios são prescritos para alguém da família e outra pessoa faz o uso sem a devida supervisão.

Existem ainda os clareadores de olhos. Essas medicações somente promovem um refrescamento e clareamento deles sem, contudo, tratar a causa verdadeira dos olhos vermelhos. Com essa prática, pode-se estar adiando a cura de uma patologia; sem contar que o uso indiscriminado de colírios, leva com frequência a conjuntivites químicas medicamentosas, induzidas comumente pelos conservantes contidos nesses produtos. Como são vasoconstritores, o uso indiscriminado e prolongado poderá causar hipertensão arterial.

Muitas pessoas perdem a visão por tentarem se tratar sem o devido conhecimento, retardando a cura da patologia. Quando veem que não resolvem o problema, procuram o médico, muitas vezes, tarde demais.

Programe un horario

Uveítes

 

Uveítes são inflamações oculares do trato uveal: íris, corpo ciliar e coróide. Podem ser anteriores, posteriores, intermediárias ou mistas. Se for inflamação da íris, chama-se irite, do corpo ciliar denomina-se ciclite e iridociclite quando envolve a íris e o corpo ciliar.

É frequente haver automedicação nesses casos. A pessoa usa colírio por conta própria achando que se trata de uma conjuntivite e na realidade apresenta uma uveíte. Essa prática poderá comprometer a visão. Uma uveíte anterior é de fácil tratamento no início, com cura completa do problema sem deixar sequelas, mas se mal tratada ou não tratada, poderá levar à perda da visão do olho acometido.

Principais sintomas da uveíte anterior:

  1. Olho vermelho
  2. Dor ocular
  3. Fotofobia – desconforto com a luz.
  4. Diminuição da visão – embasamento visual.
  5. Lacrimejamento

 

Programe un horario